Só mais um site WordPress

Vail Health relata resultados bem-sucedidos da tecnologia de cirurgia robótica

A Vail Health organizou um evento na quarta-feira, 25 de maio, para permitir que o público veja em primeira mão a ferramenta de cirurgia robótica Da Vinci. O robô traduz os movimentos humanos em robóticos, e a Vail Health relata resultados bem-sucedidos após usá-lo por quase um ano e meio.

O robô pode transformar um aperto do polegar e do indicador no aperto eletrônico de pinças cirúrgicas ou quase qualquer outro instrumento cirúrgico.

Para alguns pacientes, o termo Da Vinci é um mistério, disse Stephanie Kearney, vice-presidente de serviços ambulatoriais da Vail Health.

“É um termo desconhecido”, disse Kearney.

Os quatro braços da máquina ficam pendurados acima do paciente. O cirurgião controla os braços e a câmera de um console próximo. Dr. Turner Lisle disse que o médico está sempre na mesma sala.

Referência um procedimento realizado no antecessor de Da Vinci, ZEUS, Lisle disse:

“Eles fizeram uma colecistectomia transatlântica. Não consigo entender como eles fizeram isso em 2001. Nós nunca consideraríamos fazer isso agora.”

Ele disse que a comunicação entre a equipe cirúrgica ao lado do paciente e o cirurgião é importante para cirurgias bem-sucedidas, e ele não gostaria que as limitações de largura de banda atrapalhassem.

A principal vantagem do Da Vinci vem em seu impacto minimamente invasivo. Instrumentos e câmeras são pequenos o suficiente para caber em incisões do tamanho de buracos de fechadura, o que significa menos cicatrizes e menos tempo necessário para curar. Apesar de seu pequeno tamanho, os instrumentos têm articulação completa.

“Ele pode se articular como o pulso humano”, disse Lisle. O antigo padrão de “colar reto”, ou usar uma ferramenta em forma de garra reta com apenas a capacidade de abrir e fechar, muitas vezes resultava em mais trauma tecidual e dor abdominal durante cirurgias laparoscópicas, disse ele.

O Da Vinci permite movimentos mais avançados e menos trauma, pois a articulação aumentada permite que o operador navegue pelo abdome de forma menos desajeitada e com mais precisão.

Menos dor e menos incisões também significam um retorno mais rápido à atividade. Ele disse que os pacientes podem retornar às atividades físicas dentro de dias de uma operação. Falando em geral, ele disse que os tempos normais de recuperação de seis a oito semanas são reduzidos para 10 a 14 dias.

O Da Vinci não é um substituto para os médicos, nem uma muleta. Lisle disse que o Da Vinci não torna um mau cirurgião bom.

“Isso torna um bom cirurgião melhor”, disse ele, permitindo que o cirurgião realize operações mais complexas.

Leia também: Curso de especialização em cirurgia robótica Curitiba.

As operações ao redor da parede da parte anterior do abdome, disse ele, em particular, podem ser difíceis. Com o paciente deitado de bruços, o cirurgião deve encontrar uma maneira de operar na parte inferior da parede abdominal enquanto está acima do corpo. O Da Vinci facilita isso com sua articulação e capacidade de descer e recuar como um anzol.

Enquanto o cirurgião precisa estar na sala, um cirurgião consultado não. Lisle disse que se outro cirurgião usando o Da Vinci precisasse de conselhos de outro médico, eles poderiam transmitir ao vivo o feed da câmera do Da Vinci para um smartphone.

Desde sua implementação em dezembro de 2020, a Vail Health registrou uma diminuição nas complicações e prescrições de opioides.

“Diminuímos a prescrição de narcóticos em 75% em média”, disse Lisle ao comparar cirurgias robóticas com cirurgias laparoscópicas padrão.

A Vail Health relata que a prescrição de opióides após reparos de hérnia inguinal e ventral caiu 83% e 82%, respectivamente, quando comparada às cirurgias abertas.

Da mesma forma, os dados da Vail Health mostram que as complicações decorrentes da cirurgia diminuíram significativamente em comparação com as médias nacionais. Também não relata complicações decorrentes da cirurgia ou infecções do sítio cirúrgico.

O programa de robótica da Vail Health tratou 370 casos até o momento. Destes, 319 eram procedimentos gerais ou hérnias, 32 eram urológicos e 19 eram ginecológicos.

Comentários estão fechados.