Só mais um site WordPress

Como legalizar um consultório de Psicologia? Tirando dúvidas

Você acabou de se formar e não tem ideia como legalizar um consultório de Psicologia?

Saiba que, além de toda a parte burocrática, é necessário pensar na estrutura do consultório, como o que deve fazer para atrair pacientes, assim como tornar o ambiente mais acolhedor.

Por exemplo, se você for atender crianças, é necessário que os móveis sejam adaptados, contar com brinquedos…

Enfim, são uma série de detalhes para prestar muita atenção, pois não adianta ter um consultório de ponta se o seu paciente não se sente confortável.

Por isso, vamos mostrar todo o passo a passo com tudo o que você precisa para montar seu consultório de Psicologia!

Como legalizar um consultório de Psicologia passo a passo

Primeiramente, esse processo de como legalizar um consultório de Psicologia é composto de várias etapas, desde cuidar da questão burocrática até estratégias de marketing para alcançar novos pacientes.

Sendo assim, para te ajudar, montamos um pequeno passo a passo que pode servir de norte nesse momento:

1. Escolher o lugar do consultório

Vale a pena fazer uma pesquisa para escolher onde será seu consultório.

Além de comparar preços, é importante que seja um local de fácil acesso e com o mínimo de estrutura.

Por isso, pegando o exemplo acima, de atender o público infantil. Procure ver se tem escolas por perto, pois isso facilita muito o trabalho dos pais.

Além disso, não deixe de ver se existem muitos outros consultórios de Psicologia, pois isso significa mais concorrência.

2. Questões burocráticas

Um consultório de Psicologia não deixa de ser uma empresa, portanto, existem exigências que você deve cumprir.

Portanto, após ter definido o local, a próxima etapa de como legalizar um consultório de Psicologia é tratar da parte burocrática.

Sendo assim, a dica é contar com a ajuda de um contador, para te dar todas as orientações de como abrir o seu consultório.

Por isso, as principais exigências são:

Cadastro no Conselho Regional de Psicologia;

Inscrição na Prefeitura;

CNPJ;

Alvará de funcionamento;

Entre outros.

Apenas lembrando que planos de saúde só fazem parcerias com empresas, logo, a sua clínica precisa ter CNPJ.

3. Montar o consultório

Ao montar o seu consultório propriamente dito, tudo vai depender do público que você vai atender.

A estrutura de um consultório para adultos é diferente de um consultório para crianças.

É importante listar tudo o que você vai precisar para deixar o ambiente o mais confortável e acolhedor possível.

4. Divulgar o consultório

Como você está começando agora, é necessário que as pessoas saibam mais sobre você e seu trabalho.

E o primeiro passo é mandar fazer cartão de visita Psicologia, que você pode distribuir no condomínio onde mora, na porta de escolas, no consultório de médicos, etc.

Uma outra ideia é divulgar nas redes sociais. Apenas procure se informar junto ao Conselho Federal de Psicologia o que pode ou não falar, caso contrário, você pode sofrer uma penalização.

5. Atendimento

Depois de tudo legalizado, chegou o momento de começar a atender, que pode ser um desafio, particularmente se é a primeira vez.

É claro que no início pode ser um pouco mais complicado, mas nada mais do que a prática do dia a dia.

Procure estar sempre se atualizando, fazendo cursos, de maneira a oferecer o melhor atendimento aos seus pacientes.

Leia também: Você sabe o que é Fascite Plantar? Aprenda um pouco mais

Conclusão

Portanto, agora que você já sabe todo o passo a passo de como legalizar um consultório de Psicologia, quando menos imaginar sua agenda já estará cheia e seu consultório será um sucesso!

Comentários estão fechados.