Só mais um site WordPress

PROPED aborda temática de diabetes tipo 1 na infância

Criança também tem diabetes e precisa de cuidados especializados para lidar com a doença. Diante das possibilidades modernas, o número de ocorrências desse tipo tem aumentado cada vez mais e a demanda por profissionais capacitados também. Por isso é tão importante manter os conhecimentos atualizados aos cuidados infantis.

Esse é o objetivo do programa PROPED (Programa de Atualização em Terapêutica Pediátrica) do Sistema de Educação Continuada a Distância (Secad).

Crianças com diabetes tipo 1 já somam mais de 1 milhão

De acordo com o Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF), cerca de 17 milhões de pessoas convivem com a enfermidade no Brasil. Esse número, no entanto, representa apenas a população adulta (entre 20 e 79 anos de idade) e coloca o país como o 5º maior em incidência da doença no mundo. Ele fica atrás de nações como Estados Unidos, China e Índia, por exemplo.

Ainda segundo o mesmo documento, aproximadamente 1,1 milhão de crianças e adolescentes são portadores do tipo 1 da doença. Atualmente, estima-se que 20 em cada 100 mil crianças ou adolescentes irão desenvolver o diabetes tipo 1 todos os anos. O pior é que a tendência é a de que esse número aumente ainda mais. Por isso, programas como o PROPED se tornam fundamentais.

PROPED auxilia no diagnóstico e tratamento do diabetes tipo 1 infantil

Vale reforçar que o diabetes tipo 1 é a condição de saúde na qual o pâncreas não consegue produzir insulina – hormônio que leva a glicose para dentro das células. Isso faz com que o açúcar (glicose) se acumule no sangue do paciente e gere uma série de problemas para sua saúde. A demora no tratamento pode comprometer a qualidade de vida da pessoa, uma vez que não existe cura para o diabetes 1, que se trata de uma doença crônica.

O objetivo do PROPED é mais amplo do que se centrar exclusivamente no diabetes, mas esta é uma causa que necessita de atenção entre várias outras. Afinal, em seus estágios iniciais, o diagnóstico pode ser demorado, já que os sintomas se apresentam de modo sutil. O diabetes é conhecido enquanto uma doença silenciosa e toma conta da saúde de forma gradual.

Os sintomas mais frequentes relacionados ao início da doença incluem:

– Fome constante;

– Emagrecimento sem causa aparente;

– Sede frequente e insaciável;

Vontade de urinar constante, inclusive à noite;

– Sinais de fraqueza e indisposição;

– Visão turva ou embaçada.

O controle do diabetes tipo 1 se faz por meio de insulina injetável. A medição deve ser constante para ter uma base de como está o organismo da pessoa. Infelizmente, estamos diante de uma doença que não possui cura, mas que pode sim ser controlada de modo eficaz. Além do tratamento medicamentoso, outra precaução importante se relaciona com a alimentação, já que os diabéticos não devem exagerar no consumo de carboidratos, especialmente açúcares. Talvez esse seja o maior desafio no caso ligado às crianças, as  quais ainda querem explorar o mundo e seus sabores.

PROPED – Investigação do diabetes infantil se faz urgente

Além da necessidade de amparo que as crianças e adolescentes possuem em decorrência do estado de saúde, ainda existe outro fator que enfatiza os estudos pediátricos sobre o tema. As causas do diabetes tipo 1 em criança ainda são enigmáticas para a ciência, ou seja, não se pode precisar os motivos que levam ao aparecimento da enfermidade.

Uma das hipóteses levantadas é a de que alguma infecção viral “force o organismo” do indivíduo imaturo. Isso faria com que o corpo, na tentativa de conter a doença, cometesse um grave erro. O sistema imunológico começa a atacar as próprias células e a destruí-las. No caso, portanto, essa destruição acomete principalmente o pâncreas, o qual passaria a enfrentar dificuldades em continuar produzindo a insulina.

No entanto, acredita-se que as causas mais comuns estejam relacionadas à genética e hereditariedade, além dos fatores ambientais, como as infecções virais mencionadas acima. Diante deste cenário, é preciso enfatizar as possibilidades que o PROPED oferece dentro do caminho positivo para o tratamento, diagnóstico e aprendizado sobre o problema. Mais do que isso, é uma chance de atualizar os conhecimentos gerais sobre a pediatria em diversos assuntos atuais e emergentes.

 Artigo Anterior Quantos graus é febre? Como medir a temperatura?

 

Comentários estão fechados.